Espetáculo Teatral em São Paulo retrata Vida de Jovem Negro e LGBT na Periferia

Picumã: asas de passarinho preto é fruto da leitura de histórias reais, mesclando poesia, entrevistas e materiais jornalísticos.

Picumã

Ser jovem. Ser jovem e negro. Ser jovem, negro e LGBT. Ser jovem, negro, LGBT e morar na periferia de uma grande metrópole: costurar esses marcadores sociais é o que faz o espetáculo teatral “Picumã: asas de passarinho preto”, que estreia gratuitamente nos dias 17 e 18 de março, às 20h, no Espaço Clariô, em Taboão da Serra (SP).

O espetáculo narra a história de Catatau, jovem que vivencia no corpo e na alma as dores do racismo e da LGBTfobia. Concebido e escrito pelo ator e produtor cultural Igor Valentin, “Picumã: asas de passarinho preto” resgata a trajetória do personagem e a do próprio ator, que rememora o seu processo de adolescer e crescer em meio a tantas desigualdades sociais.

O espetáculo não é apenas um discurso político, mas uma narrativa que conta histórias, que percorre caminhos em busca de sentidos, que detalha e mergulha nesse universo entre becos, panoramas de lajes e rebocos, de uma alma bicha preta nos contrastes da cidade”, conta Igor.

Em formato de monólogo, “Picumã” – que na gíria gay significa “cabelo”, mas também é o nome de uma espécie de pássaro de plumagem escura – é fruto da leitura de histórias reais desse universo, mesclando poesia, entrevistas e materiais jornalísticos.

Desde o pai religioso de Catatau que o obriga a trabalhar como ajudante de obras para que possa, diante do seu exemplo, “endireitar-se”, até o seu professor racista e homofóbico, algumas figuras comuns nesse cenário são apresentadas de forma poética e realista.

Para Igor, a história de Catatau remete a de muitas outras crianças e jovens negros moradores de periferias. “O tom da voz doce e afeminada e as piadas sem intenção, por exemplo, vão construindo as trajetórias do personagem. São feridas ainda não cicatrizadas.”

Picumã

O espetáculo também estará em cartaz nos dias 01 e 02 de abril, na sede da Cia. Heliópolis, às 20h, no dia 08 de abril, no teatro da Cia. Paidéia, às 14h, e nos dias 05 e 06 de maio, no Centro Cultural Monte Azul, às 20h. Todas as apresentações serão gratuitas e contam com o apoio do Governo do Estado de São Paulo através do edital ProAC (Programa de Ação Cultural) – Manifestações LGBT.

Novas datas de apresentação e outras novidades sobre o espetáculo podem ser conferidas no Facebook e no Instagram.

Estreia:

Quando: 17 e 18/03 (sexta e sábado), 20h

Onde: Espaço Clariô: Rua Santa Luzia, 96 – Vila Santa Luzia – Taboão da Serra/SP. 

Entrada gratuita. 


Leia também Estrelas Além do Tempo: A Importância das Histórias que são Omitidas de Nós.