Carnaval sem Assédio e sem Violência – Campanhas Defendem um Carnaval Seguro para Todos

O carnaval está quase aí e já tem muita gente pulando, mas é bom parar um pouco para entender que essa festa tem algumas regras para o bem de todos.

carnaval

Carnaval é folia e diversão, mas tem que ser pra todo mundo. Infelizmente, essa nem sempre é a realidade. Durante o carnaval, o número de relatos de violência dispara, um reflexo do machismo naturalizado na sociedade brasileira. De acordo com pesquisa feita pelo instituto Data Popular divulgada em 2016, 61% dos homens acham que mulher solteira que pula carnaval não pode reclamar de cantadas e 49% deles creem que os festejos de rua não são lugares para “mulheres direitas”.

Acontece que assédio é violência em qualquer época do ano. E para lembrar isso, muita gente está lançando campanhas e criando projetos para tentar garantir um carnaval bom para todos. Conheça alguns deles abaixo:

#UmaMinaAjudaAOutra – Revista AzMina

Com a hashtag #UmaMinaAjudaAOutra, a revista AzMina vem trazendo histórias de mulheres que receberam ajuda ou ajudaram outras foliãs em situações de perigo em blocos e festas. De acordo com a revista:

“Um período que deveria ser leve e divertido com frequência acaba se tornando um evento em que policiamos fantasias e comportamentos por medo do que pode acontecer. Mas isso não é, nem de longe, normal.”

carnaval

Ano passado, a publicação já lançou a #CarnavalSemAssédio, uma campanha voltada para homens, que ensinava a diferença entre paquera e assédio (em parceria com o Vamos Juntas?; #AgoraQueSãoElas; Nós, Mulheres da Periferia; e Catraca Livre).

Acompanhe pela própria revista online e pela sua página no Facebook.

Ensaio Alegoria – Juliane Albuquerque

Para denunciar o aumento da violência contra a mulher durante o carnaval, a fotógrafa Juliane Albuquerque criou o ensaio fotográfico Alegoria. Em uma série de fotos, elementos típicos como serpentina, confete e purpurina misturam as cores do Carnaval com as formas de hematomas. Que em 2017 as festas, as ruas e as alegrias sejam para todos. De acordo com Juliane:

“Carnaval é só alegria pra quem? Para muitas  mulheres, a festa ainda é interrompida por passadas de mão indesejadas, puxões de braço e até por socos, quando o cara não fica satisfeito ao levar um fora. Apesar das campanhas de conscientização que marcaram o último Carnaval, a opressão continua. Segundo a Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, os relatos de agressão aumentaram 174% de 2015 para 2016. Que em 2017 as festas, as ruas e as alegrias sejam para todos.”

carnaval

carnaval

carnaval

Conheça o restante do ensaio e outros trabalhos da Juliane em http://www.jullianealbuquerque.com/alegoria.

#CarnavalConsentido – Engajamundo

A campanha #CarnavalConsentido, lançada pelo Grupo de Trabalho de Gênero da ONG Engajamundo tem como objetivo empoderar as mulheres e pessoas LGBTs, ir contra o assédio e incentivar a denúncia de todos os tipos de abusos e violências durante o Carnaval. Com o intuito de atingir o maior número de pessoas possível, a campanha contará com postagens em redes sociais e com a distribuição de adesivos nos bloquinhos de carnaval. Entre o material produzido, a ONG trará gifs, memes e vídeos com paródias de marchinhas clássicas, alteradas para trazer mensagens contra a violência e o assédio.

Acompanhe na página dwa Engajamundo no Facebook.


Leia também Documentário Escancara Efeitos Nocivos das Noções Atuais de Masculinidade.